webshoppers-2017

Quem vende pela internet necessita de informações fresquinhas sobre o mercado online para trabalhar com estratégias, e aproveitamos para ajudar você trazendo os dados mais importantes divulgados hoje pelo 36º Webshoppers. O relatório, compartilhado pela Ebit levando em consideração o primeiro semestre de 2017, revelou como um dos principais destaques desse período o crescimento nominal de 7,5% do e-commerce, que registrou um faturamento de R$21 bilhões.

O aumento foi observado em comparação ao mesmo período de 2016, quando o comércio eletrônico atingiu R$19,6 bilhões em vendas. Da mesma forma, o número de pedidos também disparou, saindo de 48,5 milhões e ultrapassando pela primeira vez a barreira dos 50 milhões. O tíquete médio, que antes era R$403, também cresceu, chegando a R$418.

Apesar da alta nos tíquetes, os preços praticados pelos lojistas estiveram em queda no período dos últimos 12 meses terminados em junho de 2017, apresentando uma redução de 5,38% segundo o relatório. Veja agora alguns dados sobre o perfil do público:

Perfil do público no primeiro semestre de 2017

A participação feminina e masculina foi praticamente igual nas compras realizadas nas lojas virtuais, conforme mostra o infográfico abaixo. Além disso, a idade média do consumidor online permaneceu de 43 anos, com a entrada de compradores de idade reduzida.

perfil-publico-2017
Fonte: Ebit

Outro dado importante é que o parcelamento do pagamento vem diminuindo na preferência do público. Prova disso é que cresceu para 48,2% o número de consumidores que optaram por pagar as compras à vista.

Frete grátis em alta

No geral, o e-commerce aumentou a oferta de frete gratuito em relação aos semestres passados. De acordo com o 36º Webshoppers, as entregas a custo zero passaram de 35% no segundo semestre de 2016 para 38% nesse primeiro semestre de 2017.

Apesar desse crescimento, o inverso aconteceu entre os dez maiores varejistas, com o percentual caindo de 22% para 18%. Com isso, o total de fretes pagos pelos clientes do e-commerce foi de R$1,03 bilhão, e o valor médio foi de R$29,93 por entrega.

Compras por dispositivos móveis

Não podemos deixar de citar as vendas via mobile, que seguem crescendo e foram um dos destaques observados pelo relatório. O aumento registrado no primeiro semestre de 2017 foi de 35,9%, registrando um share de 24,6% de todas as vendas do mercado.

mobile-ecommerce
Fonte: Ebit

Assim, quem se preocupou em melhorar a experiência do cliente via smartphone e tablet aumentou a competitividade em meio aos concorrentes.

Expectativas do e-commerce para o segundo de 2017

Agora, a perspectiva é que as três maiores datas do calendário do varejo que restaram para esse ano – Dia das Crianças, Natal e Black Friday – impulsionem ainda mais as vendas. Assim, para esse semestre que já está em andamento, a Ebit espera que o mercado retorne a registrar expansão de dois dígitos, atualizando para um percentual de 10% a perspectiva de crescimento do mercado no acumulado do ano.

Segundo Pedro Guasti, CEO da empresa, os resultados positivos nas vendas devem-se às reações da economia brasileira na primeira metade de 2017, além das projeções favoráveis do Banco Central e da queda do desemprego e da inflação.

Para ilustrar esse cenário e os motivos para as boas perspectivas, deixamos um último dado apurado pelo 36º Webshoppers: o número de consumidores online ativos registrou uma expressiva expansão de 10,3% no período avaliado, chegando aos 25,5 milhões. Para esse levantamento, a Ebit considerou os consumidores que realizaram pelo menos uma compra no e-commerce no primeiro semestre de 2017.

Acesse o relatório completo em: https://www.ebit.com.br/webshoppers

Redação do Portal WebGlobal

Deixe um comentário

Fale conosco

+55 51 3276-6485

+55 11 97670-5858

Envie um e-mail

Av. Dr. Nilo Peçanha, nº 1851, Conjunto 301 - Bairro Três Figueiras Porto Alegre, RS - Cep 91330-000

Veja no mapa

AxiomThemes © 2020. All rights reserved.